BLOG

Vencedora do Prêmio Cepe de poesia traz história familiar

Vencedora do Prêmio Cepe  de poesia traz história familiar

As histórias contadas pelo avô paterno, Raimundo, viraram poesia em As cartas de Maria, livro de estreia de Zulmira Alves Correia, vencedora do V Prêmio Cepe Nacional de Literatura. A estudante de design, de 23 anos, concorreu contando a saga da bisavó, na fuga da casa dos pais, para viver com seu grande amor. É comovente a simplicidade com que a autora narra as dores e alegrias de uma vida inteira, contidas na correspondência entre mãe e filha. O lançamento do título acontecerá na última etapa do ano do Circuito Cultural Digital de Pernambuco, no dia 9, às 19h, no site do circuito.

Neste mesmo momento do evento digital acontecerá o lançamento literário de outros dois vencedores do 5º Prêmio: Vanessa Molnar Maluf e Emir Rossoni, numa live que terá a mediação do editor da Cepe, Diogo Guedes.

“Ganhar um prêmio nacional como o da Cepe foi importante porque me fez acreditar mais no meu trabalho, validar minha capacidade de escrever. É como se tivesse aberto uma chave na minha cabeça para escrever mais. Agora virão muitos outros livros”, conta Zulmira, a mais nova e única nordestina a ganhar o prêmio nesta edição. Além de outros dois livros finalizados, a autora lançará seu primeiro EP com cinco faixas.

A estudante só viu o edital em agosto de 2019, e as inscrições venceriam no mês seguinte, dia 2 de setembro. Como já se aventurara em romance, pensou em concorrer nesse gênero. Ainda que a Cepe tenha estendido o prazo para mais duas semanas, mesmo assim o tempo era curto. Decidiu, então enveredar pela poesia. Em 15 dias, de um só fôlego, concluiu a obra.

“Escrevi baseada nas histórias que meu avô Raimundo me contou sobre a mãe dele, Maria. Não tive a chance de conhecê-la, mas Maria sempre me pareceu uma personagem muito interessante. Nasceu em uma família com dinheiro, era uma jovem professora, estudante de latim, leitora de infinitos livros, que se apaixonou perdidamente por um andarilho, que vendia ouro, e se mudou para o Ceará com ele”, resume.

Como não conheceu a bisavó, somente a partir das histórias que ouvia, para Zulmira Maria era uma personagem ficcional. Na cabeça, uma idealização fantasiosa de onde puxou a meada para construir a estrutura do poema, com a intimidade e a simplicidade da linguagem epistolar. Garante que 80% dos fatos narrados no livro são fiéis à realidade, o resto é ficção.

Para a escritora cearense, com o título, ela teve a oportunidade de valorizar aspectos culturais da região onde nasceu, falar sobre a religiosidade, a devoção a Padre Cícero, as rezadeiras, a seca no semiárido nordestino e as agruras de Maria, que partiu para o êxodo rural e acabou a vida cega.

“As cartas de Maria traz nos seus versos uma narrativa íntima sobre a necessidade de se distanciar para viver a própria vida e, ao mesmo tempo, sobre a vinculação persistente das pessoas com suas origens através dos afetos e dores. Com o livro de Zulmira Correia, o Prêmio Cepe Nacional tem a alegria de publicar mais uma estreia de uma jovem autora na literatura”, destaca o editor da Cepe, Diogo Guedes.

SOBRE A AUTORA

Zulmira Alves Correia nasceu na cidade do Crato, no Ceará. E aos 18 anos mudou-se para Salvador, onde cursa a faculdade de design na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia. Define-se como artista, designer, pesquisadora e escritora. Além de se dedicar à escrita literária, a autora já realizou sua primeira exposição individual, que unia poesia e bordado, Respiros poéticos: percursos, poesia e materialidades. Nesta ocasião expôs um livro de poesias todo bordado.

SERVIÇO

Lançamento: As cartas de Maria

Autora: Zulmira Alves Correia, vencedora do V Prêmio Cepe Nacional de Literatura, gênero poesia

Preço: R$ 20,00 (livro impresso), e-book R$ 8,00

Texto: Assessoria de Imprensa da Cepe

Compartilhar:

Deixe um comentário