BLOG

Escritor Julián Fuks é destaque da programação do Circuito Cultural Digital desta quinta-feira

Escritor Julián Fuks é destaque da programação do Circuito Cultural Digital desta quinta-feira

O escritor paulistano Julián Fuks é um dos convidados desta quinta-feira (08) do Circuito Cultural Digital de Pernambuco. A conversa, mediada pelo jornalista Fellipe Torres, vai girar em torno da carreira do autor, seus processos criativos e crítica literária. A live Percursos e percalços de uma trajetória literária começará às 17h e poderá ser acompanhada pelo portal www.circuitoculturalpernambuco.com.br e pelo canal do circuito no YouTube.

Jornalista, tradutor, doutor em teoria literária e mestre em literatura hispano-americana pela Universidade de São Paulo (USP), Fuks figura com destaque na literatura nacional contemporânea. Em 2004, com pouco mais de 22 anos, se lançou como escritor com o livro Fragmentos de Alberto, Ulisses, Carolina e Eu, vencedor do Prêmio Nascente USP, em 2003. Com o segundo livro, Histórias de literatura e cegueira, de 2007, foi finalista nos prêmios Jabuti e Portugal Telecom (atual Oceanos). Destaque semelhante foi alcançado pelo terceiro título do autor (Procura do romance, 2011), também finalista dos prêmios Portugal Telecom, Jabuti e Prêmio São Paulo de Literatura.

Apontado pela revista literária britânica Granta como um dos melhores escritores jovens do país (2012), Julián Fuks viria arrebatar com o livro A Resistência (2015) três prêmios Jabuti (melhor romance e livro do ano, em 2016, e melhor livro brasileiro publicado no exterior, em 2019), o Prêmio Saramago 2017 (concedido em Portugal para autores da língua portuguesa com menos de 35 anos), o prêmio literário alemão Anna Seghers 2018 (que destaca jovens talentos da literatura latino-americana), e o segundo lugar no Prêmio Oceanos (2016). A Resistência, que reúne ficção, à história de seus pais (militantes políticos que fugiram para o Brasil deixando o terror da ditadura militar da Argentina), e à  relação com o irmão adotado, foi traduzido para o inglês e espanhol, chegando aos Estados Unidos e a Europa.

A Ocupação – Em seu mais recente romance, A Ocupação (2019), semifinalista do Oceanos 2020, Fuks volta à narrativa autoficcional marcadamente política, trazendo mais uma vez Sebastián, seu alter-ego literário e personagem-narrador dos livros A Resistência e Procura do Romance. Fala sobre tragédias pessoais e coletivas, como a questão dos refugiados, a  exclusão social e o direito à moradia. Em 2016, em processo de gestação do livro, Fuks fez residência literária por um ano no prédio do antigo Hotel Cambridge, localizado no centro da capital paulista, ocupado por famílias ligadas ao Movimento  Sem Teto do Centro (MTCT).

“Esse livro dialoga com A Resistência, romance que também tinha um olhar de como a política incide na vida das pessoas. A Ocupação é um romance autoficcional que trata de múltiplas ocupações: a ocupação dos sem -tetos no centro de São Paulo; a ocupação do corpo de uma mulher pela gravidez; a ocupação do pai pela doença em um leito de hospital. Sendo autoficcional, o livro dialoga com minhas experiências pessoais, mas tem a proposta de se abrir ao outro, ouvir histórias de outras pessoas, internalizando essas relações na própria obra literária”, destacou o autor.

O Circuito Cultural Digital de Pernambuco é realizado pela Companhia Editora de Pernambuco, com curadoria da Fundação Gilberto Freyre, e mais de vinte parceiros. A etapa de outubro acontece até o próximo domingo (11). Duas outras etapas estão previstas para os meses de novembro (10 a 13) e dezembro (08 a 11).

Compartilhar:

Deixe um comentário